terça-feira, 26 de junho de 2012

Formigas derrubam muro de cobrança da Folha

Formigas derrubam muro de cobrança da Folha Foto: Edição/247

Desde que a Folha de S. Paulo passou a cobrar por seu conteúdo na web, internautas buscaram meios de burlar o sistema; é uma prova de que as tentativas de fechar uma plataforma aberta, como a rede, raramente funcionam

247 – Na semana passada, a Folha de S. Paulo instituiu o seu “muro de cobrança poroso”. Trata-se de um sistema que permite aos internautas acessarem uma quantidade restrita de seu conteúdo – acima desse limite, só pagando. No caso da Folha, são 20 artigos por mês e a estratégia é idêntica à do The New York Times. No domingo, o editor-executivo do jornal, Sérgio D´ávila defendeu a decisão, alegando que “qualidade custa caro”.
No entanto, o muro da Folha já foi derrubado na rede. O internauta “Formiga Solitária” enviou um tutorial, passo a passo, para ler a íntegra da Folha, sem passar pelo muro de cobrança. Basta impedir que os navegadores executem comandos JavaScript. Fizemos o teste e, realmente, funciona. Abaixo, as instruções:
COMO VER O CONTEÚDO DA FOLHA DE SÃO PAULO, SEM SER INCOMODADO E/OU BLOQUEADO

passo 1: baixar o google chrome
passo 2: Depois de baixado, no google chrome colocar o endereço chrome://chrome/settings/content
passo 3: Em JavaScript selecionar " Não permitir que nenhum site execute o JavaScript"
passo 4: Fechar a janela ( x ) do lado direito superior e reiniciar o Chrome.
passo 5: Pronto, agora poderá navegar no site da Folha de São Paulo sem ser incomodado.
passo 6: Se conseguirem, eu aceito os obrigados de bom grado.
O exemplo ilustra como é difícil erguer muros e fechar uma plataforma aberta, como é o caso da internet. Quando o New York Times decidiu fechar seu conteúdo, um de seus principais colunistas, o economista Paul Krugman, passou a ensinar os leitores a ‘by-passarem” o muro. Bastava segui-lo no Twitter.
Mais recentemente, no mesmo dia em que o jornal The Daily, também passou a cobrar pela navegação, um internauta postou na rede social Tumblr todo o conteúdo da publicação.
Na primeira semana de julho, em Olinda (PE), um encontro nacional discutirá a questão do direito autoral na internet. Segundo Sérgio Amadeu, um dos participantes do evento, não faz sentido entrar numa plataforma aberta, como a internet, com uma mentalidade fechada.

2 comentários:

Marcelo Pereira disse...

Valeu mesmo, deu certo! E mais uma vez a Folha, perdão, a Falha prova mais uma vez que é capitalista de carteirinha.

Anônimo disse...

Também funciona no Firefox. Basta acessar o menu "firefox" > "Opções" > "opções" e na aba "Conteúdo" desmarcar a caixa "permitir javascript"


O Firefox tem o menu firefox, q é uma forma simplificada. Aos que usam o antigo padrão a opção estará no menu "Ferramentas" > Opções.


__
Não esqueçam de instalar o complemento AdBlock, para eliminar as propagadas dos sites, melhorando inclusive a navegabilidade. O Complemento está disponível também para o Chrome.